Recuperar palavra-passe

Indique-nos o seu email para que possamos enviar-lhe uma nova palavra-passe.

Ocorreu um erro, tente mais tarde.

Enviámos uma nova palavra-passe para o seu email

Sobre o projecto

O projecto POP – Portal de Opinião Pública – é o resultado de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. O POP colige dados agregados sobre os valores, atitudes e comportamentos dos europeus nos últimos 20 anos.

Hoje em dia, há muitos sítios Web de organizações nacionais e internacionais onde se disponibilizam dados demográficos, económicos e sociais de um grande número de países, de forma a torná-los acessíveis a não especialistas. Em Portugal, a Pordata, projecto da FFMS, vem também cumprindo a função de centralizar, organizar e difundir muitos destes dados sobre Portugal e a Europa.

Contudo, não é apenas através deste tipo de informação que se chega a um melhor conhecimento da nossa sociedade. O que pensam, desejam e preferem os portugueses sobre os mais variados temas, desde a vida familiar à economia e a política? Como se comparam as suas atitudes e opiniões às dos restantes europeus? Como têm evoluído ao longo do tempo? Ao contrário do que se possa julgar, não precisamos de estar limitados a meros palpites sobre estas questões. Há cerca de três décadas que vários projectos internacionais têm recolhido um conjunto enorme de dados desta natureza, através de inquéritos por questionário rigorosamente concebidos e aplicados a amostras representativas das populações dos países europeus. Uma parte importante da investigação em sociologia, psicologia e ciência política na Europa dedica-se à análise desta informação. Mas ela é também importante para todos os que querem pensar sobre a sociedade portuguesa e agir sobre ela: jornalistas, professores e alunos, decisores políticos, líderes associativos e, potencialmente, cada um de nós. Afinal, movemo-nos em círculos sociais que são inevitavelmente fechados. É muito fácil formar convicções erradas sobre o que pensam os nossos concidadãos. Sabendo um pouco melhor o que eles pensam, podemos alargar e, se for esse o caso, tornar um pouco menos enviesada a nossa visão da sociedade portuguesa e das restantes sociedades europeias.

Infelizmente, estes dados encontram-se ainda muito dispersos, para além de estarem organizados e serem disponibilizados, nos sítios Web das instituições que os gerem, de uma forma que dificulta a sua compreensão e análise por parte de pessoas não especializadas nestas matérias. O POP vem suprir esta ausência, disponibilizando dados produzidos pelo Eurobarómetro, pelo Estudo Europeu dos Valores e pelo Inquérito Social Europeu. Procurámos que o POP fornecesse uma plataforma de visualização destes dados que fosse muito simples e legível. Cuidámos também de facilitar a partilha desta informação, seja através de correio electrónico seja através das redes sociais. Para o utilizador mais empenhado, há também a possibilidade de trabalhar sobre os gráficos gerados pela plataforma ou de descarregar os dados para análise própria.

A informação fornecida pelo POP está organizada em torno de grandes temas cuja importância nos pareceu óbvia: a política, a economia, a religião, o trabalho, os grupos sociais, a família e o indivíduo. Ao longo dos próximos meses, iremos introduzir novos temas e mais informação. A vossa contribuição crítica enquanto utilizadores é fundamental para nos guiar na selecção de novos temas e na melhoria das funcionalidades do POP. Explorem, divirtam-se, pensem e façam-nos chegar os vossos comentários e sugestões.

Sobre os inquéritos

European Social Survey (Inquérito Social Europeu)

O European Social Survey (ESS) é um projecto de investigação bienal, concebido para mapear e explicar a interacção entre a mudança das instituições e as atitudes, crenças e comportamentos das populações europeias numa perspectiva comparativa e longitudinal.

O inquérito é aplicado a amostras representativas das populações dos países participantes. O universo é constituído pelos residentes, com 15 ou mais anos, independentemente da sua nacionalidade ou situação legal. O questionário é constituído por um módulo fixo e dois ou três módulos rotativos. O módulo fixo pretende medir continuidades e mudanças em diversos domínios, nomeadamente, a confiança nas instituições e o bem-estar pessoal e social.

A nível central o ESS é financiado pela Fundação Europeia de Ciência e pela Comissão Europeia. Em Portugal o projecto tem sido financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL) e a sua execução é assegurada por um consórcio entre o ICS-UL e o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e coordenada por Jorge Vala.

Mais informações sobre o projecto podem ser obtidas em http://www.europeansocialsurvey.org/. Os dados produzidos no âmbito deste projecto são públicos e estão acessíveis neste endereço http://ess.nsd.uib.no

European Values Study (Estudo Europeu dos Valores)

O European Values Study (EVS) é um projecto internacional de investigação criado em 1978 pela Fundação Europeia para o estudo dos valores sociais. O principal objectivo do EVS é estudar padrões de valores nos países europeus tendo em vista identificar eventuais mudanças nas sociedades contemporâneas. Para isso, são analisadas diferentes dimensões dos valores, desde valores religiosos, passando por valores familiares, do trabalho ou valores sociopolíticos, para nomear apenas alguns.

Os estudos EVS são levados a cabo de 10 em 10 anos, junto de amostras representativas das populações residentes dos países participantes com idade igual ou superior a 18 anos, independentemente da sua nacionalidade ou da sua situação legal. Actualmente participam nesta rede de pesquisa cerca de 30 países comunitários e não-comunitários.

A primeira edição do projecto teve lugar em 1981. A segunda edição em 1990, contou já com a participação de Portugal, através do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e da coordenação de Luís de França. A execução da terceira edição, em 1999/2000, e da quarta edição, em 2008, coube à equipa das Atitudes Sociais dos Portugueses do ICS-UL, coordenada por Jorge Vala. Tem recebido o apoio financeiro de diversas instituições: Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Caixa Geral de Depósitos, Banco Comercial Português e ainda do próprio ICS-UL.

Informações adicionais sobre este projecto podem ser consultadas em http://www.europeanvaluesstudy.eu/ e os dados estão acessíveis em http://zacat.gesis.org/webview/

Eurobarómetro

O Eurobarómetro é um programa internacional de investigação iniciado pela Comissão Europeia em 1973, dedicado ao estudo longitudinal e comparativo da opinião pública sobre os diversos aspectos da vida social, económica e política dos Estados-membros, tais como o alargamento a novos países, a situação social, a saúde, a cultura a tecnologia da informação, o ambiente e o Euro, entre outros. Portugal participa neste inquérito desde 1985, o que permite observar mudanças de atitudes e comportamentos ao longo de quase 20 anos.

O inquérito é aplicado a amostras representativas das populações dos Estados-membros. O universo é constituído pela população nacional, com idade igual ou superior a 15 anos, residente em cada um dos países membros da União Europeia. É aplicado no mínimo duas vezes por ano. De uma forma geral, o Eurobarómetro contempla um módulo fixo sobre questões relativas à unificação europeia e um módulo específico sobre temas da atualidade.

Informações adicionais sobre este projecto podem ser consultadas em http://ec.europa.eu/public_opinion/index_en.htm e os dados estão acessíveis em http://zacat.gesis.org/webview/

  • -

  • INDICADOR A

    -

  • INDICADOR B

    -

  • -

    FFMS

  • -

valy
valx

Clique para
animar o gráfico.

clique no play Por baixo do gráfico
para ver a evolução
do indicador no tempo

Mudar cor
Mudar espessura
Colocar marcos visíveisColocar marcos invisíveis
Hierarquia de países, de acordo com os dados mais recentes de cada um
  • PERGUNTA DO INQUÉRITO

  • DESCRIÇÃO

  • FONTE

Erro de comunicação

Não conseguimos aceder ao servidor.

Tentar novamente?